O uso racional da energia e a eficiência energética constituem as melhores vias para combater as alterações climáticas, sendo essencial uma mudança na atitude dos cidadãos em relação à utilização da energia que se reflecte nos gestos do quotidiano. O sector energético está dividido na Oferta e na Procura, em que a primeira se refere, lato senso, aos 'fornecedores' de energia e a segunda aos 'consumidores'.